Enquete

Qual é a sua opinião, com relação ao trabalho da imprensa escrita de Leopoldina?
 

Visitantes

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje510
mod_vvisit_counterOntem1911
mod_vvisit_counterEsta Semana7664
mod_vvisit_counterSemana Passada9061
mod_vvisit_counterEste Mês32263
mod_vvisit_counterMês Passado9571
mod_vvisit_counterTodos os Dias3069000

We have: guests online
Hoje: 24 Nov, 2017

300x250_Site_Progresso

Início Noticias do Mundo
Notícias do Mundo
Dois corpos de recém-nascidos são encontrados dentro de congelador na França
Qua, 27 de Março de 2013 13:40
Mulher foi condenada por infanticídio em 2005.

A polícia francesa está investigando o caso de dois fetos ou recém-nascidos que foram encontrados em um congelador de uma mulher já condenada em 2005 por infanticídio.O caso, que aconteceu em Ambérieu, no centro da França teve início  com a descoberta no domingo do primeiro corpo pelo parceiro da mulher que chamou a polícia. Ao chegar ao local, os policiais descobriram um segundo corpo congelado.

argaiv1432

 
Mãe é presa ao tentar vender filha pelo Facebook
Qua, 13 de Março de 2013 16:51

Uma mulher foi presa nos Estados Unidos ao tentar vender pelo Facebook sua filha de dez meses.  Misty VanHorn, de 22 anos, ofereceu o bebê à um usuário da rede social, que a denunciou à polícia. “Venha a Sallisaw, é apenas a 30 minutos de distância e eu lhe dou todas as coisas dela e deixo você ficar para sempre com o bebê por R$ 8 mil”, postou ela no Facebook.Segundo a polícia, Misty precisava de lenvantar dinheiro para pagar a fiança de seu namorado que estava preso. Ela perdeu a guarda da criança e foi presa. Sua fiança é de R$ 80 mil. (www.otempo.com.br)

 
Igreja Católica confirma o argentino Jorge Mario Bergoglio como sucessor de Bento 16
Qua, 13 de Março de 2013 16:36

  • Reprodução

    O cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio (centro) foi eleito nesta 4ª (13) o novo papa da Igreja Católica

A Igreja Católica confirmou às 20h14 (16h14 de Brasília) desta quarta-feira (13) quem é seu novo papa: o cardeal jesuíta Jorge Mario Bergoglio, 76, da Argentina, foi o escolhido para suceder Bento 16 no conclave que começou na terça-feira (12) e terminou hoje, às 19h07 (15h07 de Brasília), quando a fumaça branca tomou a praça São Pedro, após cinco escrutínios.

O nome do novo papa foi revelado após o famoso "Anuntio vobis gaudium, habemus Papam", feito pelo cardeal francês Jean-Louis Tauran. O nome papal escolhido pelo cardeal Bergoglio é Francisco 1º.

Em seu primeiro discurso, feito logo após o anúncio de seu nome, Francisco 1º agredeceu ao acolhimento da comunidade de Roma e, também lembrou do papa emérito Bento 16, seu antecessor.

Jorge Mario Bergoglio, que nasceu em 17 de dezembro de 1936, se tornou arcebispo de Buenos Aires desde 1998 e foi nomeado cardeal em 2001, por João Paulo 2º, é o primeiro papa latino-americano da história da Igreja Católica.

Ele bateu outros cardeais considerados favoritos, como o italiano Angelo Scola e o brasileiro Odilo Scherer.

Escolha aconteceu 13 dias após renúncia de Bento 16

Após 13 dias da renúncia de Bento 16, a quinta votação do conclave, realizada na tarde desta quarta-feira (13), terminou com a escolha do novo papa. Às 15h07 (Brasília), uma fumaça branca saiu da chaminé da capela Sistina, indicando que os cardeais chegaram a um consenso sobre o próximo líder da Igreja Católica Apostólica Romana.

Os sinos da basílica de São Pedro confirmaram que o novo pontífice recebeu ao menos dois terços dos votos dos cardeais e já aceitou a missão de comandar a Santa Sé.

O anúncio dos nomes de batismo e pelo qual será conhecido o sucessor de Bento 16 será feito na sacada da basílica de São Pedro, com a famosa frase: "Habemus Papam!".

A escolha foi realizada por 115 cardeais, sendo cinco brasileiros: dom Raymundo Damasceno Assis, 76; dom Odilo Scherer, 63; dom Geraldo Majella Agnelo, 79; dom Cláudio Hummes, 78; e dom João Braz de Aviz, 64.

Estavam aptos a votar apenas os cardeais com menos de 80 anos. A presença deles, segundo o Vaticano, era obrigatória. No entanto, dois eleitores conseguiram a dispensa necessária para não participarem da votação, um por motivo de saúde (cardeal indonésio Julius Darmaatjadja) e outro por ter renunciou ao cargo (cardeal britânico Keith O'Brien).

A renúncia

Bento 16 anunciou sua renúncia no dia 11 de fevereiro em um discurso pronunciado em latim durante um encontro de cardeais no Vaticano. Ao justificar sua decisão, o pontífice de 85 anos alegou fragilidade por conta da idade avançada.

O pontífice disse que "no mundo de hoje (...), é necessário o vigor tanto do corpo como do espírito, vigor que, nos últimos meses, diminuiu em mim de tal forma que eis de reconhecer minha incapacidade para exercer bem o ministério que me foi encomendado".

O Vaticano negou que uma doença tenha sido o motivo da renúncia. Mas, segundo o jornal "O Estado de S.Paulo", uma disputa interna de poder praticada por ex-aliados nos últimos meses pode ser uma das razões para a tomada de decisão do pontífice. Esta é a primeira vez na era moderna que um papa da Igreja Católica renuncia ao pontificado.

Já o jornal italiano "La Reppublica" relacionou a renuncia do pontífice a um relatório com cerca de 300 páginas sobre o escândalo do vazamento de documentos confidenciais da Santa Sé, redigido por três cardeais e entregue a Bento 16 em dezembro de 2012. O Vaticano reconheceu a existência do documento, mas descartou qualquer relação com a decisão do papa.

A renúncia de Bento 16 foi oficializada no dia 28 de fevereiro. Ao se despedir dos cardeais no Vaticano, o papa Bento 16 disse que oferece ao futuro papa sua "obediência incondicional". "Entre vocês, do Colédio Cardenalício, está o futuro papa, a quem eu prometo meu respeito incondicional e obediência. Continuarei perto de vocês com orações, especialmente nestes dias [do conclave], para que sejais plenamente dóceis à ação do Espírito Santo na eleição do papa", afirmou o atual papa emérito. (www.uol.com.br)

 
No segundo dia de conclave, chaminé da Capela Sistina mostra fumaça preta
Qua, 13 de Março de 2013 15:02

As duas primeiras votações hoje (13), no segundo dia do conclave que elegerá o sucessor do papa emérito Bento XVI, não tiveram consenso. A fumaça escura, indicando a ausência de decisão, foi vista na chaminé da Capela Sistina por volta das 11h35 (hora local, 7h35 em Brasília). O cálculo dos vaticanistas é que o conclave dure, no mínimo, três dias e, no máximo, 11. Estão previstas nesta quarta-feira mais duas votações à tarde. Diferentemente do que ocorreu ontem (12), não há missas nem cerimônias. Os 115 cardeais serão mantidos isolados, sem comunicação externa e sob a segurança da Guarda Suíça Pontifícia – que faz a guarda pessoal do papa desde o início do século 16.

 
Maduro pede união para manter legado de governo de Hugo Chávez
Qui, 07 de Março de 2013 13:51

O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu na madrugada desta quarta-feira que os venezuelanos se unam para manter o legado do governo de Hugo Chávez, que morreu na tarde de terça (5). Ele conduzirá o país pelos próximos 30 dias, quando deverão acontecer novas eleições.

China diz ter perdido "um grande amigo" com a morte de Chávez
Chávez deixará vazio na América Latina, diz Dilma
Análise: Chávez se via como figura de transição na história do país
Análise: Foi com FHC que o Brasil começou a se aproximar da Venezuela
Análise: Vendida como o martírio do líder, agonia final dará força a Maduro
Hugo Chávez honrou os anseios de seu povo, declara leitor

Chávez morreu por volta das 16h25 locais (17h55 em Brasília), após três meses de internação em combate a um câncer na região pélvica. Em dezembro, ele foi submetido à quarta cirurgia contra a doença, mas sofreu uma infecção respiratória e não resistiu às complicações.

Chávez voltou a trabalhar em 1º de agosto, com cabelo raspado por causa do tratamento de quimioterapia Leia mais

Em pronunciamento na televisão estatal venezuelana, Maduro disse que só unido o chavismo pode garantir o futuro do país e considerou que nenhum dos líderes políticos do país vai se assemelhar a Chávez.

"Nenhum de nós é Chávez. Somos filhos dele, somos seus seguidores, mas todos juntos podemos chegar ao que ele significou para nossa vida. Só juntos podemos garantir o futuro dessa pátria".

O herdeiro político do mandatário afirmou que os aliados do presidente se sentem órfãos e com um "grande vazio que só será preenchido com a solidariedade e o acompanhamento coletivo".

Durante a noite e toda a madrugada, dezenas de milhares de venezuelanos foram às ruas em sinal de luto contra a morte do mandatário, após uma convocação de Maduro horas antes. A maioria dos aliados do líder bolivariano mostravam tristeza e choravam a morte do dirigente, que conduziu o país por 14 anos.

No pronunciamento da noite, o vice-presidente pediu que as comemorações seguissem em paz e que os manifestantes evitassem confrontos violentos. "Nessa imensa dor dessa tragédia histórica que afetou nossa pátria, chamamos nossos patriotas que sejam vigilantes da paz, do amor, do respeito e da tranquilidade".

ELEIÇÕES

Também na noite de terça, o chanceler venezuelano, Elías Jaua, anunciou que Maduro seguirá na presidência do país até a convocação de novas eleições, em 30 dias. O anúncio deve gerar polêmica, pois a Constituição determina a posse do presidente da Assembleia Nacional em caso de ausência total do presidente.

Desse modo, quem deveria assumir o cargo é Diosdado Cabello. Jaua disse também que Maduro deverá ser candidato às próximas eleições presidenciais, assim como Chávez desejou na última reunião de ministros que presidiu, no início de dezembro.

De acordo com a Constituição da Venezuela, como Chávez não tomou posse no dia 10 de janeiro, o presidente da Assembleia Nacional, o chavista Diosdado Cabello, deveria assumir a presidência e convocar novas eleições em 30 dias.

Reeleito em 7 de outubro de 2012, Chávez deveria ter se apresentado para a cerimônia de posse no Legislativo em 10 de janeiro, como determina a Constituição.

Em janeiro, enquanto Chávez estava internado em Cuba --e impossibilitado de tomar posse-- o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) autorizou que a cerimônia acontecesse posteriormente, no próprio organismo.

Se Chávez tivesse tomado posse, caberia a Maduro, de acordo com a Constituição, assumir a presidência e convocar novas eleições em até 30 dias.

Entretanto, uma vez que o TSJ avaliou que, ainda que sem posse, já há um novo mandato em vigor, pode haver uma manobra política para que Maduro assuma e convoque novas eleições. (www.folha.com.br)

 
Atriz teria sido morta por irmão após briga por torneira aberta
Ter, 15 de Janeiro de 2013 15:18

  • A atriz britânica Gemma McCluskie, 29

                                                                                                              A atriz britânica Gemma McCluskie, 29

Uma briga por causa de uma torneira aberta teria motivado o assassinato da atriz britânica Gemma McCluskie, de 29 anos, pelo próprio irmão, segundo depoimentos ouvidos durante o julgamento do crime.

Tony McCluskie, de 35 anos, já havia admitido responsabilidade pela morte da irmã, que atuou na novela Eastenders, a de maior audiência da TV britânica e no ar desde 1985.

O caso ganhou destaque na Grã-Bretanha por causa das circunstâncias nas quais a história veio à tona: primeiramente, com a notícia do desaparecimento de Gemma, seguida da detenção de Tony, que havia ido à polícia para registrar seu desaparecimento, e o encontro do corpo desmembrado e espalhado em vários locais.

O torso da atriz foi encontrado no dia 6 de março do ano passado no Regent's Canal, canal que liga o Parque Olímpico, no Leste de Londres, ao Regent's Park, cortando alguns dos mais importantes cartões postais e bairros ricos de Londres.

Mais partes do corpo, desde então, vinham sendo removidas do canal, embora a polícia somente tenha achado a cabeça da atriz meses depois, em setembro.

'Gota d'água'

Segundo a promotoria do caso, o transbordamento da pia do banheiro após a torneira ter sido deixada aberta teria sido "a gota d'água" para que Gemma pedisse que o irmão deixasse o apartamento que os dois dividiam em Londres.

Após uma briga, Tony teria matado a irmã e cortado seu corpo, jogado depois no Regent's Canal.

Segundo o promotor Crispin Aylett, havia uma tensão crescente entre os dois irmãos, principalmente por conta do consumo frequente de maconha e skunk (forma mais potente da droga) por Tony.

"Gemma contou a uma amiga que o irmão estava permanentemente 'chapado' - 'Ele põe um baseado na boca logo ao acordar e não sabe mais o que faz'", contou ele no tribunal.

Segundo o relato do promotor ao júri, Tony tentou criar pistas falsas ao enviar uma mensagem ao celular da irmã no dia seguinte ao suposto crime, no dia 1º de março, para fazer aparentar que ela ainda estava viva.

Ele depois registrou seu desaparecimento à polícia, que com base nos detalhes passados por ele, categorizou o caso como de baixo risco.

Tony também disse à polícia que um ex-namorado devia dinheiro a ela e que as autoridades deveriam falar com ele.

Dois dias depois, uma mala contendo seu torso foi descoberta no canal no bairro de Hackney, no leste de Londres. Ela foi identificada por uma pequena tatuagem.

Seus braços e suas pernas foram descobertos separadamente no canal nas duas semanas seguintes, mas sua cabeça só foi encontrada em setembro.

Tony McCluskie negou ter premeditado a morte da irmã e disse não se lembrar do crime. (www.uol.com.br)

 
Chávez sofre insuficiência respiratória por "severa infecção pulmonar"
Sex, 04 de Janeiro de 2013 14:06

O governo da Venezuela informou nesta quinta-feira que Hugo Chávez apresenta quadro de insuficiência respiratória decorrente da "severa" infecção pulmonar que apresentou após a cirurgia oncológica que realizou há 23 dias em Cuba.

Maduro volta de Havana e diz que Chávez segue "batalhando" por saúde

A nota, lida pelo ministro das Comunicações, Ernesto Villegas, em cadeia nacional de TV, diz apenas que o presidente tem de cumprir "estritamente" o tratamento recomendado pelos médicos, sem detalhes de prognóstico.

O comunicado acusa a "mídia transnacional" de promover "guerra psicológica" sobre o tema para desestabilizar o país e "desconhecer a vontade do povo" que reelegeu Chávez em outubro para governar até 2019.

O presidente deveria tomar posse do novo mandato na quinta-feira que vem, 10 de janeiro, mas ainda não há posicionamento oficial sobre que caminho legal o governo tomará se Chávez não puder ser juramentado no cargo. (www.folha.com.br)

 
« InícioAnterior12345678910PróximoFim »

Página 3 de 23
Bom Dia,

Leia o Jornal Online

edicao-070

Edições Anteriores

Publicidade

 tec-enf

finance

blogmarinato

bar-puca

Previsão do Tempo

Todos os Direiros reservados
Desenvolvido por