Enquete

Qual é a sua opinião, com relação ao trabalho da imprensa escrita de Leopoldina?
 

Visitantes

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje394
mod_vvisit_counterOntem1911
mod_vvisit_counterEsta Semana7548
mod_vvisit_counterSemana Passada9061
mod_vvisit_counterEste Mês32147
mod_vvisit_counterMês Passado9571
mod_vvisit_counterTodos os Dias3068884

We have: guests online
Hoje: 24 Nov, 2017

300x250_Site_Progresso

Início Notícias de Leopoldina Controlador Geral e Procuradora Jurídica de Leopoldina falam sobre a CPI DO COMBUSTÍVEL.
Controlador Geral e Procuradora Jurídica de Leopoldina falam sobre a CPI DO COMBUSTÍVEL. PDF Imprimir E-mail
Postado por Marcos Marinato   
Qua, 20 de Setembro de 2017 17:31

No sábado, dia 16 de setembro, o Controlador Geral do Município de Leopoldina, José Márcio Fajardo Campos, e a Procuradora Geral, Viviane César Corrêa, participaram do Programa Roda Viva, apresentado por Arnaldo Spíndola, na Rádio Jornal AM. Abaixo, trecho das entrevistas, em que os mesmos comentaram sobre a “CPI DO COMBUSTÍVEL”, que está em andamento na Câmara Municipal de Leopoldina.

argaiv1432

JOSÉ MÁRCIO FAJARDO CAMPOS – No caso do combustível, hoje nós temos várias informações no Tribunal de Contas, tudo que passa pela prefeitura hoje, é informado. Tudo tem que ser informado ao Tribunal de Contas. Até julho já está informado, tudo de Leopoldina, ao Tribunal de Contas. O que aconteceu, que a gente está entendendo, no caso da consulta de frotas no SICOM do Município de Leopoldina, que tem sim, nem todos os veículos, mas tem veículos que tem erro de digitação, erro material de digitação. Foi falado que tem um carro que andou 1.700 kilômetros, isso não é verdade. Ocorreu um erro de digitação, como o veículo vai andar 1.500 kilômetros, com trinta litros de gasolina, isso não existe, foi um erro de digitação. Isso ai tudo bem, vai ser corrigido, e eu, José Márcio Fajardo campos, servidor público municipal há muito tempo, eu não sou contra a CPI, parabenizo, pois é um alerta pra gente, pois se estamos errando neste caso, podemos estar errando em outros e nós queremos ajudar os vereadores como nós pudermos, ajudar eles também. Então, teve um problema que eu acho, que foi um erro material que a gente está olhando nessa nossa comissão e se a gente tivesse com medo de alguma coisa, a gente não ia abrir uma auditoria interna. Então, o maior problema que a gente está tendo e nós estamos detectando, é hodômetro quebrado. Mas igual aquele carro que foi divulgado entre aspas parado, esse carro nunca ficou parado, como foi comprovado. Foi feito um vídeo comprovando que ele não está parado e este veículo, ele sim de fato ele gastou onze mil e duzentos reais de 02 de fevereiro até 30 de junho.

A rota dele era mais ou menos, rodava mais ou menos 140, 160 kilômetros por dia. Então você pega 150 kilômetros em média, ele abastecia mais ou menos 30 litros todo dia religiosamente, 30 litros e era uma média que o carro estava indo para a estrada vicinal. Como que você pode falar que houve desvio neste combustível, então nós temos que ter muito cuidado ao falar nomes de pessoas, de julgar qualquer pessoa que seja e eu tenho esse cuidado mesmo, de não falar nomes, evitar o que a gente puder, porque se no final, quando acabar a nossa auditoria, você pode ter certeza que nós vamos fazer um relatório e nós vamos divulgar, doa a quem doer, se achar alguma coisa errada. Acho que no final, vai ser erro material mesmo, erro sem ma fé, que foi um erro nosso mesmo humano, como eu errei também, como todo o mundo erra, a Viviane erra, eu erro, o prefeito erra, todo o mundo erra.

 

VIVIANE CORRÊA CÉSAR – O que nós estamos evidenciando no transcurso dessa auditoria, é o que o José Márcio falou, existem erros formais.

ARNALDO SPÍNDOLA – Como é feita a manutenção dos veículos, como disse o Geraldo Cevidanes no vídeo, e não constatou este problema no hodômetro?

JOSÉ MÁRCIO FAJARDO CAMPOS – Tem veículo que é diesel e esse veículo nós não conseguimos fazer a manutenção aqui em Leopoldina, não é isso Viviane, tem que mandar para fora do município, é isso que eles justificaram com a gente. Mas o que acontece, o próprio motorista solicita ao chefe do transporte que faça a manutenção e o próprio chefe do transporte também pode detectar o problema de um veículo e enviar para a  manutenção e nós temos empresas em Leopoldina credenciadas, licitadas, para prestar este serviço para o município. Vários veículos tiveram problemas com hodômetros. Esta Kombi, que á movida a gasolina, estava com problema o ano todo, estava lá o valor, a kilometragem dela foi direta, então isso aí é um erro, poderia ter sido visto pelo próprio motorista, o próprio chefe do departamento, a pessoa que vai lançar no sistema, e a Adriana que foi convocada para a CPI não saberá responder isso de jeito nenhum, como eu não saberia como contador, porque cada setor envia a sua informação do seu setor, para ela enviar para o Tribunal de Contas, via SICOM, porque ela que tem a senha para lançar, ela não faz este serviço, ela é contadora, é muito difícil a gente fiscalizar isso tudo, é muita coisa na administração, é muita coisa pra gente fazer com poucas pessoas.....

VIVIANE CORRÊA CÉSAR – É importante deixar claro José Márcio, que esta omissão não é voluntária, ela não decorre de vontade de não ter um controle interno efetivo, ela decorre realmente da falta de recursos...... Quando pega a requisição ao chefe para abastecer, o chefe tem que assinar junto com o motorista, que vai ao posto, o posto abastece conforme a autorização e o frentista lança no cupom fiscal a kilometragem que consta no hodômetro e o motorista retorna com este cupom fiscal e no final do mês, o posto emite um relatório para o município com todas as primeiras vias de requisição, então só se paga o que foi requisitado....... O servidor responsável por lançar isso no SICOM, ele vai pegar estes relatórios com esses cupons fiscais e vai lançar a kilometragem inicial e a kilometragem final. Para que a gente tenha conhecimento que algum hodômetro está quebrado, que aquele lançamento está inconsistente, essa informação tem que nos ser repassada, de que está repetindo a kilometragem. Algumas vezes foram detectados e foram encaminhados para arrumar e foram arrumados......

JOSÉ MÁRCIO FAJARDO CAMPOS – Nós temos que arrumar o problema detectado, junto com a Câmara. Era uma parcela considerável de veículos com problemas com o hodômetro, em torno de dez a onze veículos. Temos oitenta e seis veículos ao todo. Já tomamos providências quando iniciamos a auditoria, me reuni com o secretário de administração e foi comunicado que se tiver algum veículo com o hodômetro quebrado, tem que parar, não vai sair, tem que arrumar, só se for caso de saúde e não ter outro veículo para pegar alunos, mas tem que arrumar o problema do hodômetro, no prazo de um dia, imediatamente, sendo possível. São nos veículos movidos a diesel, porque o diesel não consegue arrumar aqui em Leopoldina, tem que ir para Muriaé e as vezes demora.

VIVIANE CORRÊA CÉSAR – É prioridade que se arrume esta situação sem que se traga prejuízos para o funcionamento do serviço público.

JOSÉ MÁRCIO FAJARDO CAMPOS – Esta questão do combustível já está sendo sanada. Esperamos que ninguém tenha agido de má-fé, mas se for constatado, todas as providências legais serão tomadas,creio que ninguém agiu de ma fé, e sim tenha ocorrido erro humano, pois a maioria dos municípios tem esse tipo de problema.

 

Comentar

O Jornal O Progresso não se responsabiliza pelas informações ou citações feitas nos comentários que não sejam de sua autoria.


Código de segurança
Atualizar

Bom Dia,

Leia o Jornal Online

edicao-070

Edições Anteriores

Publicidade

 tec-enf

finance

blogmarinato

bar-puca

Previsão do Tempo

Todos os Direiros reservados
Desenvolvido por