Enquete

Qual é a sua opinião, com relação ao trabalho da imprensa escrita de Leopoldina?
 

Visitantes

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje474
mod_vvisit_counterOntem3089
mod_vvisit_counterEsta Semana13353
mod_vvisit_counterSemana Passada12435
mod_vvisit_counterEste Mês38343
mod_vvisit_counterMês Passado26202
mod_vvisit_counterTodos os Dias2950053

We have: guests online
Hoje: 22 Jul, 2017

300x250_Site_Progresso

Início Notícias de Leopoldina Vice-Prefeito afirma que o CAPS está prestando todo atendimento que era prestado pela Clínica São José.
Vice-Prefeito afirma que o CAPS está prestando todo atendimento que era prestado pela Clínica São José. PDF Imprimir E-mail
Postado por Marcos Marinato   
Seg, 22 de Maio de 2017 14:32

foto_marcinhoPerguntado por uma ouvinte, se há possibilidade da prefeitura municipal se empenhar, com relação a reabertura da Clínica São José  em Leopoldina, quando participava do programa “Haroldo em Notícias”, levado ao ar pela Rádio Jornal AM, recentemente, o atual vice-prefeito de Leopoldina, Márcio Pimentel, afirmou que na época do fechamento da mesma, foram feitas diversas tentativas por parte da prefeitura municipal, para que a Clínica São José não fosse fechada e que a mesma tinha um convênio com o município, com relação ao CAPS e que através deste convênio, verificou-se que era praticamente inviável a manutenção e funcionamento da Clínica São José, ressaltando que na época não acompanhou este processo, tendo em vista que foi na gestão anterior. Márcio Pimentel afirmou ainda que o CAPS – Centro de Assistência Psicossocial está funcionando há mais de um ano, afirmando ainda que o “serviço que era prestado pela Clínica São José, está sendo prestado através do CAPS, que atualmente está funcionando onde seria a UPA- Unidade de Pronto Atendimento.” O vice-prefeito afirmou ainda que o CAPS “está fazendo todo atendimento” e que os serviços que eram prestados pela Clínica São José não deixou de existir, frisando que o que não existe mais é a utilização do especo físico, pertencente aos proprietários da extinta Clínica São José. Segundo ainda Márcio Pimentel, não houve nenhum acordo com a família proprietária do prédio, para que a prefeitura utilizasse o mesmo. O Jornal O PROGRESSO acompanhou, através de matérias jornalísticas, o processo de fechamento da Clínica São José, de setembro a dezembro de 2014, e na ocasião, não tomou conhecimento de nenhuma ação por parte do Poder Executivo, para que a mesma não fosse fechada.

argaiv1409

 Saiba mais sobre o CAPS

Em Leopoldina, o funcionamento do CAPS – está regulamentado através das leis municipal números 4.204, de 17 de dezembro de 2014, que “Institui o Centro de Assistência Psicossocial – CAPS III e dá outras proviências” e 4.254, de 07 de Julho de 2015, que “Institui os Centros de Assistência Psicossocial – CAPS III e CAPS AD III e dá outras providências.” Segundo apurou o Jornal O PROGRESSO, o CAPS em Leopoldina funciona na rua Omar Resende Peres, no local onde iria funcionar a UPA – Unidade de Pronto Atendimento.  Lá, são atendidos pacientes que apresentem transtorno mental e que fazem o uso de drogas, quando surtam. Se for o caso, os mesmos são encaminhados para a Casa de Caridade Leopoldinense, onde há três leitos para este tipo de atendimento. Sendo este o caso, o médico do CAPS vai ao hospital e aplica o tratamento no paciente e quando a situação melhorar, ele é encaminhado para este local, onde poderá ficar internado por mais alguns dias, até a situação se estabilizar. Atualmente, não há nenhum interno no CAPS. Já na rua Gabriel Magalhães, funciona a “ residência terapêutica”, onde moral atualmente dez pacientes, que eram internos da Clínica São José e com o fechamento da mesma, não tiveram para onde ir e nem foram acolhidos por algum familiar. Quando a Clínica São José encerrou as suas atividades em Leopoldina, em 31 de dezembro de 2014, ela atendia pacientes de 94 municípios e contava com 150 leitos pelo SUS, com 80 funcionários e com 127 pacientes. O principal motivo pela mesma ter sido fechada, foi o baixo valor da diária hospitalar, congelada desde o ano de 2009, no valor de R$ 43,73 por paciente, proporcionando quebra de equilíbrio econômico, alegou a direção. A Clínica São José funcionou em Leopoldina, durante 43 anos.

 

 

Comentar

O Jornal O Progresso não se responsabiliza pelas informações ou citações feitas nos comentários que não sejam de sua autoria.


Código de segurança
Atualizar

Boa Madrugada,

Leia o Jornal Online

edicao-070

Edições Anteriores

Publicidade

 tec-enf

finance

blogmarinato

bar-puca

Previsão do Tempo

Todos os Direiros reservados
Desenvolvido por