Enquete

Qual é a sua opinião, com relação ao trabalho da imprensa escrita de Leopoldina?
 

Visitantes

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje483
mod_vvisit_counterOntem3089
mod_vvisit_counterEsta Semana13362
mod_vvisit_counterSemana Passada12435
mod_vvisit_counterEste Mês38352
mod_vvisit_counterMês Passado26202
mod_vvisit_counterTodos os Dias2950062

We have: guests online
Hoje: 22 Jul, 2017

300x250_Site_Progresso

Início Notícias de Leopoldina
Notícias de Leopoldina
Deputados não fazem mais do que obrigação em alocar recursos para Leopoldina; Prefeitos da região exploram o Pronto Socorro Municipal na maior cara de pau, diz o médico e vereador Dr. Ferraz. PDF Imprimir E-mail
Postado por Marcos Marinato   
Qua, 19 de Julho de 2017 10:33

O vereador afirmou ainda que o deputado federal Marcus pestana não mandou nenhum tostão para o hospital nos últimos anos.

argaiv1409

Recentemente, em uma das reuniões ordinárias da Câmara Municipal de Leopoldina, o vereador Dr. José Ferraz Rodrigues, (DEM), afirmou que quando se fala que um deputado arrumou recursos financeiros para a Casa de Caridade Leopoldinense, que o mesmo não está fazendo nenhum favor, pois é mais do que obrigação do deputado ter esta atitude, e que além do mais, os recursos financeiros não são do deputado e sim do governo.  Ainda em sua fala, o vereador Dr. Ferraz, afirmou que os prefeitos de Argirita, Palma, Laranjal e Recreio, exploram o pronto socorro municipal com a maior cara de pau, pois pagam os médicos para fazerem atendimentos em suas cidades, os mesmos chegam seis e meia sete horas da manhã, atendem e vão embora, sendo isto uma ou duas vezes por semana e que os mesmos recebem os seus salários e que de vez em quando, chega uma Kombi com seis ou oito pessoas para serem atendidas no pronto socorro municipal, afirmando ainda que os médicos que atendem no pronto socorro municipal tem carteira assinada e recebem  seus pagamentos através de um repasse de recursos financeiros que a prefeitura municipal de Leopoldina faz, dizendo que este repasse ainda é aquém da realidade, que é barato, ressaltando que a prefeitura de Além Paraíba repassa se não se engana, quatrocentos mil reais para a realização deste serviço no hospital daquela cidade e que Leopoldina repassa trezentos e quarenta mil reais, sendo dez mil reais por causa do valor do aluguel do prédio onde funciona o Pólo de Saúde Agostinho Pestana, dizendo também, que na sua opinião, o valor deste aluguel também é muito barato.

 
Sancionada lei que torna obrigatória a divulgação das vagas de trabalho ofertadas pelo SINE. PDF Imprimir E-mail
Postado por Marcos Marinato   
Qua, 19 de Julho de 2017 10:32

Projeto de lei foi de autoria do vereador José Augusto Cabral.

 O vereador José Augusto Cabral apresentou na Câmara de Vereadores o Projeto de Lei nº 27/2017, de sua autoria, que foi aprovado pela Casa na Sessão Ordinária realizada no dia 18 de abril e encaminhado ao Poder Executivo Municipal para que fosse sancionado. Publicada na edição de 26 de abril de 2017 do Diário Oficial dos Municípios Mineiros, a Lei número 4.374 de 20 de abril de 2017 foi sancionada pelo Prefeito José Roberto de Oliveira e dispõe sobre a divulgação, no âmbito do Município de Leopoldina, das vagas de emprego constantes na base de dados do Sistema Nacional de Emprego – SINE e dá outras providências, entrando em vigor na data de sua publicação.

 
Câmara confere o título de cidadão leopoldinense ao deputado federal Júlio Delgado. PDF Imprimir E-mail
Postado por Marcos Marinato   
Qua, 19 de Julho de 2017 10:25

Júlio César Delgado é o mais novo cidadão honorário de Leopoldina. Em sessão ordinária realizada nesta terça-feira (07), a Câmara Municipal aprovou por unanimidade o Projeto de Resolução nº 07/2017, de autoria do vereador Rosalvo Domiciano Flauzino, que “Confere o Título de Cidadão Honorário Leopoldinense ao Deputado Federal Júlio Cesar Delgado, em virtude dos relevantes serviços prestados ao município.Em conformidade com a biografia que acompanha o projeto, Júlio Delgado é natural de Juiz de Fora, com formação superior em Direito, assumiu pela primeira vez o mandato de deputado federal em setembro de 1999, consolidando-se como uma liderança emergente no Estado de Minas Gerais. Em 2007, em eleição realizada pelo site político Congresso em Foco, foi considerado o melhor deputado federal de Minas Gerais e o único mineiro a figurar entre os 30 melhores deputados da Câmara Federal. No ano passado, o deputado foi indicado pela quarta vez pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) como um dos parlamentares mais influentes do Congresso Nacional. É autor de diversas proposições voltadas para a saúde, já tendo apresentado emendas parlamentares em favor da Casa de Caridade Leopoldinense.

 

 

 
Promotor de Justiça indefere denúncia apresentada pelo Prefeito José Roberto, contra Bené Guedes, Carlos Heleno e Rosa Maria. PDF Imprimir E-mail
Postado por Marcos Marinato   
Qua, 19 de Julho de 2017 10:24

Dr. José Ferraz apresentou convite para que Carlos Heleno e Rosa Montes falem sobre esta situação na Câmara Municipal.

O Prefeito de Leopoldina, José Roberto de Oliveira, entrou com uma representação junto ao Ministério Público do Estado de Minas Gerais, onde narra: “Tendo em vista os fatos apurados no inquérito civil nº 0384.16.000543-3, referente a contratação do Sr. Haroldo Campos Crespo, no cargo em comissão de Coordenador de Manutenção de Laboratórios de Informática, onde alega-se ausência de capacitação, encaminho representação para apuração da nomeação dos cargos de Secretário Municipal de Obras e de Saúde, ocorridas na gestão 2009/2012”. Finaliza: “Em que pese as atribuições expostas, de caráter técnico, no período citado, os cargos foram ocupados pelo senhor Carlos Heleno Torres de Almeida e senhora Rosa Maria Montes Resende, que não detinham conhecimento técnico específico da área”, disse José Roberto de Oliveira, em sua representação.

 Instaurada pelo Ministério Público, como Notícia de Fato nº MPMG 0384.17.000251-1, tem como representante José Roberto de Oliveira e como representados, Benedito Rubens Renó Bené Guedes, Carlos Heleno Torres de Almeida e Rosa Maria Montes Resende, sendo objeto: “Prefeitura de Leopoldina – Gestão 2009/2012 – Nomeação de secretários municipais – suposta ausência de capacitação técnica para os cargos.” Em seu despacho, o Promotor de Justiça de Leopoldina, Dr. Sérgio Soares da Silveira, afirmou que “Em primeiro plano, nota-se de forma clara que o representante se utiliza do presente expediente em virtude de estar sendo investigado nesta Promotoria de Justiça, pela contratação do senhor Haroldo Campos Crespo nas vésperas da eleição municipal de 2016, onde foi reeleito prefeito. Tal ponto salta aos olhos já no intróito de sua representação, onde busca tratar como similares situações absolutamente distintas.” Em outro parágrafo, continua o promotor em seu despacho: “ Com efeito, não é demais registrar que o inquérito civil nº MPMG 0384.16.000543-3, mencionado pelo representante, trata de ato por ele praticado, em tese, com desvio de finalidade, consistente na nomeação de pessoa desqualificada para ocupar cargo em comissão na prefeitura, em troca de favores eleitorais em programa de rádio mantido pelo apontado cidadão. Esta situação foi esmiuçada, com documentos e testemunhas, em ação de investigação judicial que se encontra no TER-MG para apreciação de recurso, após sentença que julgou parcialmente procedente o pedido reconhecendo os reflexos eleitorais do desvio de finalidade operado. A ressaltar o lamentável propósito vingativo do representante, não há qualquer argumento lógico que possa socorrer o fato de ter aguardado mais de quatro anos, inclusive esgotando seu mandato como prefeito na gestão 2013/2016, para tão somente agora descobrir que os ex-secretários municipais Carlos Heleno Torres de Almeida e Rosa Maria Montes Resende supostamente não dispunham de qualificações para serem nomeados pelo ex-prefeito Benedito Rubens Renó Bené Guedes em março de 2012 e julho de 2010, respectivamente.” (trecho do despacho do Promotor de Justiça, Dr. Sérgio Soares da Silveira). Mediante isto, o representante do ministério público indeferiu a instauração de inquérito civil, para investigar esta situação.

 

Dr. José Ferraz apresentou convite para que Carlos Heleno e Rosa Montes falem sobre esta situação na Câmara Municipal.

A Câmara Municipal de Leopoldina, aprovou por unanimidade na reunião ordinária do dia 05 de junho de 2017, por unanimidade, o Requerimento à Presidência nº 42/2017, em que solicita a Presidência da Câmara, que após ouvido o plenário, sejam enviados convites ao senhor CARLOS HELENO TORRES DE ALMEIDA e a senhora ROSA MARIA MONTES RESENTE, para que compareçam em uma das reuniões ordinárias desta Casa Legislativa, em data a ser definida, para prestar esclarecimentos acerca da Notícia de Fato nº MPMG 0384.17.000251-1, que tem por objeto: “Prefeitura de Leopoldina – Nomeação de Secretários Municipais- suposta ausência de capacitação técnica para os cargos.” A participação dos mesmos em uma das reuniões da Câmara, será no início do mês de agosto, tendo em vista que no mês de Julho, devido ao recesso parlamentar, não ocorrem reuniões ordinárias.

 

 
DIRETORES DA APAE PRESTAM ESCLARECIMENTOS AOS VEREADORES. PDF Imprimir E-mail
Postado por Marcos Marinato   
Seg, 22 de Maio de 2017 16:24

Em atendimento ao convite formulado pelos vereadores Rosalvo Domiciano Flauzino e José Ferraz Rodrigues, membros da diretoria da APAE visitaram a Câmara e participaram da sessão ordinária realizada no dia 16 de maio. Representando a instituição, estiveram presentes José do Carmo Fófano Vieira – Presidente, Antônio Oilian de Souza – Vice-Presidente e Maria Célia Moraes de Oliveira – Diretora. Em seu pronunciamento, José do Carmo explanou sobre a atual situação da entidade que, no próximo dia 02 de junho, completará 36 anos de fundação em Leopoldina.  Durante a reunião, os parlamentares se alternaram em questionamentos e pronunciamentos de reconhecimento à importante função social desempenhada pela APAE.

 
Deputados federais mais votados em Leopoldina votaram a favor da reforma trabalhista. PDF Imprimir E-mail
Postado por Marcos Marinato   
Seg, 22 de Maio de 2017 15:16

Misael Varella, Marcus Pestana, Renzo Braz e Eduardo Barbosa votaram sim.

Os dois deputados mais bem votados em Leopoldina, votaram a favor da reforma trabalhista, e conseqüentemente contra toda a população, inclusive a de Leopoldina, que deu a eles muitos e bons votos. A constatação não é deste jornal e sim de especialistas e entendidos no assunto. foto_misaelO deputado federal Misael Varela, (DEM), que foi o primeiro mais votado em Leopoldina, com expressivos 11.783 votos, votou a favor da reforma trabalhista, proposta pelo governo Temer. Também votou a favor da reforma trabalhista, o deputado federal Marcus Pestana (PSDB), que obteve 4.222 votos em Leopoldina nas eleições de 2014. Também votaram sim, ou seja, a favor do Projeto de Lei nº 6.787/2016, que trata da reforma trabalhista, os deputados federais Renzo Braz (PP), que obteve em Leopoldina 498 votos e o deputado federal Eduardo Barbosa (PSDB), que teve 420 votos na cidade, sendo este último conhecido como o deputado das Apaes. O advogado Rafael Vargas Ponte, Presidente da OAB de Leopoldina, deu diversas declarações públicas bem argumentadas, contra a aprovação dos projetos de lei que tratam das reformas trabalhista e previdenciária, esta última ainda será votada em breve pela Câmara dos Deputados. Rafael Vargas Ponte ressaltou em uma de suas publicações, que “não tem qualquer vinculação político-partidária.”O Conselho Federal da OAB e a OAB e a OAB/MG, bem como diversas entidades sérias e com credibilidade em todo o país, divulgaram notas bem fundamentadas, demonstrando serem contrárias a aprovação das projetos de leis que tratam das reformas trabalhistas e previdenciária. Entre os 49 deputados mineiros que votaram, 29 votaram a favor e 20 votaram contra.

 
Vice-Prefeito afirma que o CAPS está prestando todo atendimento que era prestado pela Clínica São José. PDF Imprimir E-mail
Postado por Marcos Marinato   
Seg, 22 de Maio de 2017 14:32

foto_marcinhoPerguntado por uma ouvinte, se há possibilidade da prefeitura municipal se empenhar, com relação a reabertura da Clínica São José  em Leopoldina, quando participava do programa “Haroldo em Notícias”, levado ao ar pela Rádio Jornal AM, recentemente, o atual vice-prefeito de Leopoldina, Márcio Pimentel, afirmou que na época do fechamento da mesma, foram feitas diversas tentativas por parte da prefeitura municipal, para que a Clínica São José não fosse fechada e que a mesma tinha um convênio com o município, com relação ao CAPS e que através deste convênio, verificou-se que era praticamente inviável a manutenção e funcionamento da Clínica São José, ressaltando que na época não acompanhou este processo, tendo em vista que foi na gestão anterior. Márcio Pimentel afirmou ainda que o CAPS – Centro de Assistência Psicossocial está funcionando há mais de um ano, afirmando ainda que o “serviço que era prestado pela Clínica São José, está sendo prestado através do CAPS, que atualmente está funcionando onde seria a UPA- Unidade de Pronto Atendimento.” O vice-prefeito afirmou ainda que o CAPS “está fazendo todo atendimento” e que os serviços que eram prestados pela Clínica São José não deixou de existir, frisando que o que não existe mais é a utilização do especo físico, pertencente aos proprietários da extinta Clínica São José. Segundo ainda Márcio Pimentel, não houve nenhum acordo com a família proprietária do prédio, para que a prefeitura utilizasse o mesmo. O Jornal O PROGRESSO acompanhou, através de matérias jornalísticas, o processo de fechamento da Clínica São José, de setembro a dezembro de 2014, e na ocasião, não tomou conhecimento de nenhuma ação por parte do Poder Executivo, para que a mesma não fosse fechada.

 Saiba mais sobre o CAPS

 
« InícioAnterior12345678910PróximoFim »

Página 1 de 73
Boa Madrugada,

Leia o Jornal Online

edicao-070

Edições Anteriores

Publicidade

 tec-enf

finance

blogmarinato

bar-puca

Previsão do Tempo

Todos os Direiros reservados
Desenvolvido por